Domingo, 25 de Agosto de 2019

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Geotecnologia

Mandaguaçu recebe premiações de geotecnologia em eventos envolvendo países de toda América Latina

Quinta-feira, 25 de julho de 2019

Visualizada 262 vezes

Município é destaque nos eventos MundoGeo Connect e DroneShow 2019 e Cidades Inteligentes da América Latina


A atual administração, assim que assumiu em 2017, vem incorporando algumas inovações tecnológicas a fim de modernizar a administração municipal por meio da transformação digital com intuito de modernizar políticas públicas, técnicas e procedimentos administrativos que estavam ultrapassados, bem como otimizar o trabalho dos colaboradores da Prefeitura Municipal e solucionar precisamente as solicitações dos munícipes. Ao longo destes dois anos e meio, os projetos foram coordenados pelo servidor João Renato Antoniazzi que, juntamente com uma equipe técnica, vem estudando e aperfeiçoando cada vez mais os serviços prestados pelo órgão público. Com isso, vários projetos arquitetados pela equipe técnica municipal se tornaram destaques no mundo da tecnologia e servindo de exemplos para grandes cidades do Brasil e, inclusive, outros países da América Latina.

 

Recentemente o município participou do evento MundoGeo Connect e DroneShow 2019 na cidade de São Paulo-SP. O evento que é realizado desde 2011 é conhecido como o maior evento de geotecnologia e drones da América Latina e tem com intuito destacar profissionais e instituições que contribuem para o crescimento e desenvolvimento de geotecnologias e drones. As premiações são divididas por categorias, entre elas: Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Segurança, Big Data e Análise, Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Drone, Inteligência Geográfica e outras. Mandaguaçu disputou na categoria Cidades Inteligentes e venceu municípios relevantes, como Belo Horizonte (que possui Geoprocessamento há mais de 40 anos), São José dos Campos (polo tecnológico nacional), Guarapuava, Curitiba e etc. O município ficou em primeiro lugar entre 197 projetos.

 

O projeto vencedor da nossa cidade fez parte de um estudo desenvolvido por Antoniazzi e equipe que revolucionou o sistema operacional da estrutura governamental de Mandaguaçu. O projeto consiste em:

•          Recadastramento imobiliário de mais de 17 mil imóveis;

•          Recadastramento das mais de mil atividades econômicas;

•          Mapeamento cadastral de oito mil árvores;

•          Mapeamento cadastral de cinco mil postes de iluminação pública;

•          Única cidade brasileira a fazer por conta própria um censo demográfico em 2018;

 

O Recadastramento Imobiliário permitiu identificar edificações não declaradas e promover a justiça tributária, além de um aumento significativo na arrecadação tributária do município. Já o Recadastramento das Atividades Comerciais permitiu o município identificar que 93% das atividades realizada não possuem ou estão com o Alvará vencido, permitindo com isso o início de uma ação do Departamento de Fiscalização para regularização destas atividades, além também do aumento da arrecadação. O Mapeamento dos imóveis e postes de iluminação pública permitiram que o município desenvolvesse um aplicativo para dispositivos móveis de uso interno, para que a fiscalização de terrenos vazios e a manutenção dos postes fossem totalmente digitais. Para a fiscalização, o aplicativo permitiu subir de aproximadamente 40 imóveis fiscalizados por mês, para mais de 200 e para a iluminação pública, permitiu subir de 12 manutenções/dia para mais de 35 manutenções/dia, além de ser toda georreferenciada, com controle de estoques e finanças. O Censo demográfico faz com que o município conhecesse a fundo particularidades sociais de cada bairro do município e, com isso, criar políticas públicas de curto, médio e longo prazo.

 

Segundo Antoniazzi, a ideia foi realizar todas as ações de forma simultânea e ágeis, além de ter um baixo custo de investimento. “A principal razão deste ser um projeto vencedor foi de fazer todas estas ações (que são significativamente importantes para uma cidade inteligente) de maneira simultânea e sobretudo pelo fato de não ter terceirizado e realizado todo o trabalho com servidores e estagiários. Todo o projeto, durou aproximadamente 10 meses, custou entre salários, combustíveis e tablets, computadores, além de um aerolevantamento que foram necessários, menos de 200 mil aos cofres públicos. Se todo este trabalho fosse terceirizado, seguramente os custos passariam de 1 milhão de reais”, afirma o pesquisador.

 

Nesta semana, o município participou de mais um evento em São Paulo-SP, o Smart City Business Brazil que possui em sua programação a 7ª Edição do Prêmio Inovacidade, do Instituto Smart City Business America. Foram recebidas 53 inscrições, sendo que 20 foram selecionadas como merecedoras da premiação, por suas iniciativas ou projetos com impactos positivos mensuráveis e reconhecidos pela sociedade, realizados pela administração pública, iniciativa privada ou pela sociedade e Mandaguaçu foi uma destas cidades contempladas. Entre grandes cidades como Curitiba, Gramado, Joinville, Porto Alegre, Salvador, Vitória e outras, Mandaguaçu ganhou o prêmio pelo projeto “A Inteligência Geográfica para ordenamento territorial de alunos: a transformação digital da educação de Mandaguaçu”. O projeto tem como intuito utilizar a inteligência geográfica para analisar os movimentos migratórios de alunos dos seus locais de residências até as escolas da rede pública. Desse modo, a gestão vem promovendo um novo ordenamento territorial na distribuição dos alunos de acordo com as escolas mais próximas de suas residências, alcançando desta forma uma significativa redução de custo além do aumento da eficiência operacional no transporte escolar. Neste evento a administração municipal, representada pelo Prefeito Municipal Interino, Gilmar Cadamuro e a equipe técnica envolvida no desenvolvimento do projeto, estiveram presentes e receberam das mãos do Ministro interino do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Julio Semeghini, o troféu do Prêmio Inovacidade.

 

Além da conquista do prêmio, o município foi convidado para expor o seu projeto como exemplo aos participantes do evento. Na oportunidade, o palestrante João Renato Antoniazzi exemplificou como irá utilizar a inteligência geográfica no Departamento de Educação nos próximos anos.

Fonte: Assessoria de Imprensa

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias